Eliane Moraes Oficial

Eliane Moraes Oficial

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

REFLEXÕES


OS CAMINHOS DE DEUS



Certa vez, três arvorezinhas, que cresceram juntas, perguntavam entre si:
- O que você será quando crescer?
Uma delas respondeu:
- Eu, quando crescer, quero ser transformada em um grande navio, onde terei
sobre o meu convés grandes conquistadores, reis, etc.
Outra disse:
- Eu quero ser transformada em um baú de jóias, onde conterei tesouros
incalculáveis e desejados por todos.
A última disse:
- Eu quero crescer tanto, mas tanto, que quando alguém olhar para o
galho mais alto contemple a grandeza dos céus e possa se lembrar de Deus.
Então, as três arvorezinhas cresceram, e, um dia, três lenhadores que não
entendiam nada de sonhos de árvores, as derrubaram com seus machados.
Um deles levou a madeira de uma das árvores para um marceneiro e disse a ele:
- Transforme esta madeira em um barquinho de pesca...
O outro mandou que fizesse um cocho, para colocar comida para os animais. E
o outro cortou a árvore em duas partes, lavrou a madeira e guardou seus dois pedaços em um canto.
Pois bem, a arvorezinha que sonhou ser um grande navio foi transformada em
um barquinho de pesca, que cheirava a peixe...
A que sonhava em ser um baú de jóias, foi transformada em um coxo de comida
para animais, e a que sonhou em crescer, foi cortada em duas partes.
Triste história, não?
Porventura não é assim que acontece conosco? Sonhamos alto, desejamos tanto,
e, de repente, nada do que pedimos acontece. Tudo dá errado, nada acontece do modo como queremos.
E então ficamos irados, bravos com Deus, desanimados. E dizemos:
- O Senhor nos abandonou...
Entender os caminhos de Deus não é nada fácil.
Temos a nossa agenda. Deus tem a agenda dEle.
Temos os nossos sonhos e, como disse anteriormente, Deus tem os sonhos dEle.
Traçamos uma linha reta, do ponto de partida até o nosso sonho. Não aceitamos
dificuldades, provas, tribulações, sofrimentos. Queremos da nossa maneira, do nosso jeitinho, mas Deus tem uma maneira peculiar, toda especial, a maneira dEle, que devemos respeitar.
Deus nos fará chegar até o nosso objetivo, mas não sem lutas, não sem provas,
não sem dificuldades. Ele colocará alguns obstáculos no caminho, para o nosso próprio bem! Para nos ajudar a valorizar o presente, e, por fim, conquistá-lo.
Nosso problema é que, às vezes, Deus está sintonizado em FM e nós estamos
em AM...
Certa moça teve uma decepção com seu ex-noivo. Descobriu que estava sendo
traída por uma amiga. Tentou se matar, tomou várias pílulas, um coquetel de remédios, e por pouco não conseguiu o seu intento em meio ao desespero. Pediu conselho e ajuda a um pastor, e o mensageiro de Deus respondeu-lhe com aquela resposta, lembra-se?
- Deus sabe de todas as coisas...
Os anos se passaram, e ela encontrou seu "Isaque", lindo, moreno, alto, olhos
verdes, inteligente, crente e rico... Enviou uma carta ao pastor, onde dizia:
- Agora eu entendo! Não era para eu me casar com aquele outro. Ele casou com
aquela minha "amiga" e já a abandonou, desviou-se da fé, etc, etc. Agora encontrei alguém especial que Deus me preparou e etc, etc.

Pois bem! Agora, e somente agora, ela entendia! Mas naquele dia do passado, ela tentara se matar!
Hoje você não entende, mas amanhã você compreenderá; o vento soprará a seu
favor. Deus cuida de você!
Ah! Lembra-se das árvores sonhadoras? Aquela que queria ser um navio e virou
barco de pesca cheirando a peixe, um dia estava navegando e um grande
temporal se levantou. Pensou consigo:
- Agora vou ser destruída e meus sonhos nunca se concretizarão.
Mas, de repente, um certo viajante que estava deitado na popa do barquinho se levanta e diz:
- Acalma-te vento, aquieta-te mar!
E os tripulantes diziam entre si:
- Quem é Este que até o mar e o vento Lhe obedecem?
Era o Conquistador de Almas, o Rei dos reis. O barquinho, então, descobriu que
seu sonho se realizara, não do jeito que ele queria, mas do jeito que Deus queria.
A árvore que sonhava ser um baú de jóias e virou coxo de comida para animais,
estava certa noite em uma estrebaria, quando uma jovem gestante entrou em trabalho de parto, e, quando o bebê nasceu, como não havia um berço, ele então foi colocado dentro daquele coxo. Alguns reis magos apareceram e Lhe presentearam com ouro, incenso e mirra. A arvorezinha descobriu que agora era o baú da Maior Jóia do Mundo, pois tinha em seu leito a maior riqueza, o Doador da Vida!
A outra que sonhava ser grande e todos que a olhassem lembrassem de Deus,
estava cortada em duas partes. Alguém tomou ambas as partes um dia, e as pregou em forma de cruz. Colocaram sobre ela um Homem, e naquele momento ela pensou:
- Onde vim parar! Sonhava exaltar a Deus e agora trago sobre mim um
crucificado, um maldito bandido!
Mas quando ela foi levantada, o sol se escureceu, as rochas se fenderam, os
terremotos abalaram a Terra, e um centurião, lá embaixo, disse:
- Verdadeiramente, este era o Filho de Deus!
E até hoje, quem olhar para a cruz tem que se lembrar de Quem? De Deus!
Os sonhos se concretizarão, talvez não como você os planejou, mas, com
certeza, acontecerão como Ele, o Senhor, quer.
E naquele dia, com toda a certeza, você dirá: - "Meu Deus, valeu a pena!"